Buscar
  • expandjr

Mercosul: Um breve resumo sobre a Organização


Por Catarina Simões.


Começando pelo conceito, apesar do nome Mercosul, esta é uma organização intergovernamental baseada numa união aduaneira. Este é um conjunto de países que adotam tarifas externas comuns (TEC), que visa a taxação de produtos advindos de países fora do bloco, e o livre comércio entre eles. Nesse sentido, a implementação desse tipo de política, permite que os países membros do bloco em questão paguem por preços abaixo do padrão.


Com base nisso, a diminuição das tarifas econômicas e alfandegárias desenvolve um cenário de aproximação direta entre as nações presentes. Contudo, suas relações continuam estritamente comerciais, visto que existem blocos com uniões políticas e monetárias, assim como a União Europeia.

1. Motivações

Com a ascensão da integração e da interdependência entre países do sistema internacional e, por conseguinte, a evolução da globalização, alguns aspectos tornaram a expansão de países menos desenvolvidos cada vez mais complicada. A concorrência de produtos e serviços na ordem capitalista global estava acirrada, sem controle e os Estados mais modernos e avançados ganhavam mais espaço nessa ação predatória mundial.

Dessa forma, para que algumas nações pudessem conseguir um bom espaço para que melhorassem a sua posição frente à concorrência econômica, foram criados os blocos econômicos.

2. História do Mercosul

É comum datarmos o início do Mercado Comum do Sul (Mercosul) em 1991 com o “Tratado de Assunção”, com países como o Paraguai e Uruguai. Entretanto, a história do começo do bloco é, na verdade, em meados da década de 80 com o “Tratado de Integração, Cooperação e Desenvolvimento” que se pauta em um acordo de mercado comum, um grau maior de associações econômicas, indo além de apenas um acordo comercial entre Brasil e Argentina, as duas potências econômicas do continente Sul-Americano.

3. Países membros

É importante salientar que existem três vertentes de Estados presentes no bloco econômico em questão. A primeira é de países parte, isto é, nações que possuem poder de voto e decisões, que são: Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela. Além desta, tem-se os Estados que são considerados associados, os quais podem participar das discussões vigentes, mas não possuem permissões para tomar nenhum tipo de decisão. Estes são: Peru, Guiana, Equador, Chile, Colômbia, Suriname e Bolívia (O Estado Plurinacional da Bolivia se encontra atualmente em processo de adesão). A terceira parte é formada pelos países observadores, os quais acompanham o andamento do Mercosul.


Um adendo sobre os países associados: A Venezuela também faz parte deste grupo, contudo, de acordo com a página oficial do Mercosul, “a República Bolivariana da Venezuela se encontra suspensa de todos os direitos e obrigações inerentes à sua condição de Estado Parte do MERCOSUL, em conformidade com o disposto no segundo parágrafo do artigo 5° do Protocolo de Ushuaia”.

4. Aspectos políticos dos países membros

Para entender os aspectos atuais do bloco, é importante salientar alguns pontos que travam a coesão dos países frente aos seus acordos. As dessemelhanças político-ideológicas e as disparidades econômicas entre as nações são preceitos que precisam ser levados em conta.


Falando especificamente do Brasil, em grande parte da década de 1990, os governos vigentes eram normalmente do PSDB, com políticas neoliberais. Posteriormente, ocorreu um crescimento de simpatizantes da centro-esquerda, marcada pela ascensão do partido dos trabalhadores, o qual ficou no poder por longos anos. Contudo, o poder da esquerda foi se perdendo, abrindo espaço para a direita novamente, que ocorreu por conta do impeachment sofrido pela presidente Dilma Rousseff em 2016.


Sobre a Argentina, a política centrista baseada no partido justicialista era bastante flexível, que vai desde políticos de centro-direita até o kirchnerismo, pautado na ideologia esquerdo-populista. Contudo, no ano de 2015, o partido Proposta Republicana, da direita conservadora, ascendeu com o nome de Macri. Atualmente, há um governo pautado na ideologia centro-esquerdista novamente, por Alberto Fernandez.


A organização interna paraguaia é muito pautada na eleição do Partido Colorado, de tendência conservadora e extremamente nacionalista. Somente um presidente da oposição esquerdista foi eleito, o Fernando Lugo. Todavia, este sofreu um processo de impeachment durante o seu mandato e a direita nacionalista foi eleita novamente.


Por último, o Uruguai, com a maior estabilidade institucional entre os países membros do bloco e de sua região sul americana. Com uma variação contínua entre os governos de direita e progressista.

Essa variabilidade de ideias, principalmente entre políticas de esquerda e direita, faz com que a harmonia do bloco seja atrapalhada. Um protótipo prático esteve na discordância e problemática do Presidente da República do Brasil, Jair Bolsonaro, frente à governabilidade do Partido Justicialista da Argentina, como um grupo de centro-esquerda.

5. Economia

O bloco em questão conta com mais de 300 milhões de habitantes e com mais de 80% da população urbana e o valor do PIB está em cerca de 2 e 3 trilhões de dólares.

Todavia, é primordial ressaltar que o Mercosul passa por problemas internos e regionais que ainda desaceleram o desenvolvimento do seu potencial. Como falado no ponto anterior, as disparidades socioeconômicas são fatores que influenciam nesta problemática, mas – além disso – a escassez tecnológica também é um grande empecilho para o bom funcionamento das políticas da união aduaneira. Quer saber mais sobre o tratado entre Mercosul e União Europeia? Clique aqui.

Quer conhecer mais sobre nossos serviços? Acesse os artigos abaixo:

Estudo e Análise de Mercado

Planejamento Logístico

Prospecção Internacional de Leads

Bibliografia

https://www.mercosur.int/pt-br/

https://www.ipea.gov.br/desafios/index.php?option=com_content&view=article&id=2130:catid=28&Itemid=23

https://brasilescola.uol.com.br/geografia/classificacao-dos-blocos-economicos.htm

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-31572005000400004

https://www.todamateria.com.br/mercosul/

https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/geografia/a-importancia-mercosul-para-brasil.htm#:~:text=No%20aspecto%20econ%C3%B4mico%2C%20o%20Mercosul,comum%20entre%20seus%20Estados%20Partes.&text=O%20Mercosul%20tem%20PIB%20nominal,a%20quinta%20economia%20do%20mundo.

http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/2380/157

50 visualizações
Cópia de Cópia de Cópia de Sem nome (1).

AINDA COM DÚVIDAS?


Nós temos a solução! Fale com um de nossos especialistas. 

Logo Nova.png

ENDEREÇO

Av. Pasteur, 250 - Urca

Rio de Janeiro - RJ
Universidade Federal do

Rio de Janeiro - UFRJ

CNPJ: 28.318.312/0001-67

Feito com     por Graziele Vieira

          CONTATO

            comercial@expandjr.com.br                +55 (21) 96941 9446
              /expandjr

              /expandjr

              @expandjr

linkedin.png
Facebook.png
instagram.png
ODS Expand.png