Buscar
  • expandjr

O Impacto do Aumento do Dólar nas Exportações

Atualizado: Jul 11

Por Catarina Freitas, Ívea Lobato, Rebeca Chaves e Yuri de Carvalho

O valor do dólar e a taxa de câmbio influenciam decisivamente toda a economia mundial. No Brasil, a flutuação da moeda atinge de diferentes maneiras o mercado nacional, sendo o setor de exportações um dos mais impactados. Sendo assim, para quem busca expandir seu negócio, é fundamental que se avalie corretamente o mercado e o comércio internacional para que as melhores decisões sejam tomadas. Neste post, nós vamos explicar e esclarecer algumas dúvidas sobre como o valor do dólar no Brasil impacta em seus negócios e se torna um passo importante para se ter sucesso nas exportações.


A instabilidade política e a alta dos juros nos Estados Unidos são fatores que estão na liderança de influência sobre a alta do dólar. Diante disso, o atual cenário político e econômico brasileiro está em posição de contribuição para que o dólar dispare. O dólar valorizado retrata uma economia em desequilíbrio. A alta dos juros nos Estados Unidos desencadeou uma alta da moeda americana em todo o mundo. Esse fenômeno empurra todos os preços de todos os setores da economia brasileira para cima.


No que tange às importações e aos consumidores nacionais, esse aumento não é nada bom, pois o acréscimo no preço das matérias primas é repassado para o valor final dos produtos. Contudo, para as exportações, essa realidade é muito benéfica. Empresas que exportam ou pensam em expandir seu negócio para o mercado internacional podem vislumbrar da alta do dólar para colher ótimas oportunidades de lucro. Como pagam em real para a produção de seus produtos e recebem em dólar, as empresas exportadoras acabam se beneficiando do fato.Visto que muitos componentes são importados e a moeda mais utilizada é a americana, é gerada uma alta de preços no Brasil. Essa alta de preços numa perspectiva de mais longo prazo ocasiona um processo inflacionário. A inflação começa afetando os produtos importados, mas também afeta nos produtos produzidos aqui que em tese não se baseariam no dólar. O processo de exportação é alavancado com a alta do dólar americano e então o comerciante brasileiro acaba aumentando o preço no Brasil para não ter desvantagem na venda.


Ao falar de exportações é impossível não pensar no comércio internacional. Para entender o mesmo é preciso ter muito claro um dos princípios da macroeconomia: as pessoas reagem a incentivos. O preço mais alto no mercado incentiva e induz os vendedores a produzirem mais. A partir desse princípio do funcionamento da macroeconomia, está estruturada a razão das exportações alavancarem com o aumento do dólar.


Outro princípio da macroeconomia essencial para entendermos o fenômeno do comércio internacional e da exportação: o comércio pode ser bom para todos. As duas partes se beneficiam do comércio, pois o mesmo permite que as partes se especializem no que elas sabem fazer melhor; com o comércio, todas as partes consomem mais, trabalhando a mesma quantidade de horas que trabalham sem o comércio. E a vantagem comparativa é a força motriz dessa especialização. A vantagem comparativa é a habilidade de produzir um bem com menor custo de oportunidade que outro produtor. O comércio pode beneficiar todos os membros da sociedade porque permite que as pessoas se especializem em atividades nas quais têm uma vantagem comparativa.


Por conta desse comércio internacional, os países conseguem obter ganhos de produtividade. Além disso, fazer comércio significa obter produtos que nós não temos condições de produzir internamente. Para pagar pelas importações, é necessário fazer exportações – se não oferecemos nada em troca do que importamos, geramos déficit na nossa balança comercial, pois mais dinheiro sairia do país do que entraria.


Tendo em vista os fatos supracitados, para a melhor tomada de decisões nas alocações das exportações, é necessário levar em conta a análise do cenário do comércio internacional e nacional. A valorização da moeda nacional e, consequentemente, a variação do valor do dólar nesse processo é crucial já que - como foi dito - empresas exportadoras pagam em real para a produção de seus produtos e recebem em dólar. O cenário atual em que se encontra o Brasil, como real desvalorizado e o dólar em alta, é uma ótima oportunidade de aumentar as exportações. Segundo um balanço feito em 2018 sobre os maiores parceiros comerciais do Brasil, são colocados como os cinco primeiros: China, Estados Unidos, Argentina, Holanda e Alemanha.


#impactododolar #importações #empreendedorismo #ej



Fontes:

https://blog.gs1br.org/como-o-valor-do-dolar-no-brasil-impacta-nas-suas-exportacoes/

http://www.coopnore.com.br/como-o-aumento-do-dolar-impacta-a-economia-do-brasil/

https://financaspessoais.organizze.com.br/consequencias-da-alta-do-dolar-para-os-brasileiros/

https://guiadoestudante.abril.com.br/blog/atualidades-vestibular/a-importancia-das-

exportacoes-para-o-brasil/

https://globaljr.espm.br/os-10-maiores-parceiros-comerciais-do-brasil-de-2018/

6 visualizações
Cópia de Cópia de Cópia de Sem nome (1).

AINDA COM DÚVIDAS?


Nós temos a solução! Fale com um de nossos especialistas. 

Logo Nova.png

ENDEREÇO

Av. Pasteur, 250 - Urca

Rio de Janeiro - RJ
Universidade Federal do

Rio de Janeiro - UFRJ

CNPJ: 28.318.312/0001-67

Feito com     por Graziele Vieira

          CONTATO

            comercial@expandjr.com.br                +55 (21) 96941 9446
              /expandjr

              /expandjr

              @expandjr

linkedin.png
Facebook.png
instagram.png
ODS Expand.png