Buscar
  • expandjr

CORONAVÍRUS: A PANDEMIA DA COVID-19 E OS IMPACTOS NO COMÉRCIO EXTERIOR


Escrito por Natália Constantino

Atualmente, estamos enfrentando um momento complicado em vários âmbitos de nossas vidas, em decorrência da pandemia da COVID-19, mais conhecido como coronavírus. Tal situação é responsável por mudar drasticamente a nossa realidade. Visto a necessidade de contornar esses impactos, medidas precisaram ser tomadas para que este vírus, surgido na China, especificamente na cidade de Wuhan, não atingisse ainda mais países, a saúde das pessoas e a estrutura política e econômica de diferentes países ao redor do globo terrestre, uma vez que ficar de quarentena tornou-se não mais um pedido, mas sim um dever para conter a transmissão do vírus.


Sendo assim, temos acompanhado nestes últimos meses várias decisões governamentais não só brasileira, mas de outros países do mundo, a fim de manter sua economia estável, por assim dizer. Mas, no que essas deliberações afetam a área de comércio exterior? Estariam então as exportações ameaçadas, já que um dos maiores importadores do mundo, a China, está agora em quarentena?


A resposta é, todos os cenários devem ser avaliados, uma vez que, as mudanças no cenário internacional causadas pela pandemia já são palpáveis. No Brasil, por exemplo, já é possível observar a falta de contêineres vazios para realização das exportações. Sendo assim, observa-se que o que mais atrapalha o comércio exterior nesse momento, são as restrições portuárias e aéreas, que tem priorizado tráfego de produtos de necessidade básica.


No entanto, alguns setores da economia brasileira são afetadas mais rapidamente, como é o caso da indústria brasileira de eletroeletrônicos. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), 70% das empresas do setor já lidam com problemas de abastecimento de componentes e insumos importados da China. Porém, segundo o presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, apesar do impacto do vírus no comércio exterior do Brasil e do mundo, alguns setores serão menos afetados que outros, dentre eles os embarques internacionais de alimentos.


O fato é que como os casos de coronavírus são reduzidos tanto na Europa quanto nos Estados Unidos, em comparação ao continente asiático, o presidente da AEB assegurou que os empresários brasileiros vão continuar indo para esses mercados, que seguirão abertos. As empresas vão se adaptando à medida que surgem novas notícias.


Prevenção e Cuidados

Ao final observa-se que o melhor a ser feito agora é a prevenção para que o contágio pelo coronavírus não se espalhe ainda mais pelo mundo. Sendo assim, manter a população em isolamento é a melhor maneira de protegê-la e de reduzir a transmissão e a deflagração da pandemia.


Seguir os cuidados básicos indicados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) é agora, muito mais que apenas uma escolha, é uma obrigação de todos os cidadãos, uma vez que, se cada um de nós fizermos a nossa parte, mais cedo essa pandemia poderá ser controlada.


Previna-se e cuide-se. Não se esqueça de lavar as mãos, cuidar das pessoas que estão no grupo de risco e principalmente, fique em casa, quarentena não é férias, é responsabilidade social e sua obrigação.


#impactos #comex #coronavirus #prevencao #expandjr



Fontes: < https://www.fazcomex.com.br/blog/coronavirus-economia-e-comercio-exterior/>

< https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/>

4 visualizações
Cópia de Cópia de Cópia de Sem nome (1).

AINDA COM DÚVIDAS?


Nós temos a solução! Fale com um de nossos especialistas. 

Logo Nova.png

ENDEREÇO

Av. Pasteur, 250 - Urca

Rio de Janeiro - RJ
Universidade Federal do

Rio de Janeiro - UFRJ

CNPJ: 28.318.312/0001-67

Feito com     por Graziele Vieira

          CONTATO

            comercial@expandjr.com.br                +55 (21) 96941 9446
              /expandjr

              /expandjr

              @expandjr

linkedin.png
Facebook.png
instagram.png
ODS Expand.png